Vivendo a “LISTA DE SCHINDLER” na POLÔNIA!

comentários
18 de abril de 2017

A Cracóvia tem uma história muito ligada ao catolicismo, sendo aqui que o Papa João Paulo II passou grande parte da sua vida e foi nomeado sacerdote e andando pela cidade belas igrejas o lembrarão desse legado. Porém no bairro Kazimiers, próximo ao Rio Wisla, existia uma grande concentração de judeus, sendo ali o principal reduto desta religião na cidade.

A antiga Fábrica de Oskar Schindler, na Polônia

Nesta região aconteceram fatos marcantes e tristes da história no período da Segunda Guerra Mundial, e é possível se ter uma ideia do terror que ocorreu naquela região assistindo ao famoso filme “A Lista de Schindler” de Steven Spielberg.

Se você gosta de história, especialmente da Segunda Guerra Mundial e assistiu a esse filme, saiba que muito do que é visto no filme pode ser visitado e ao fazê-lo, estará diante de locais onde se passaram alguns dos piores capítulos da história da humanidade, mas que não podem ser esquecidos.

Fotos dos Judeus salvos por Schindler na Polônia

Um mapa turístico da cidade o ajudará a localizar estes locais, todos próximos do Rio Wisla. Comece visitando o Quarteirão Judaico, um antigo distrito judaico com sinagogas e antigos estabelecimentos comercias, depois siga para a região onde os nazistas criaram o Gueto Judaico, local para onde eles enviaram os judeus após o retirarem de suas casas e os isolaram atrás de muros. Uma parte dos muros do Gueto foi preservada e pode ser vista na Rua Lwowska.

Muro do antigo Muro Judaico na Cracóvia, Polônia

Após visitar estes dois locais, siga até a antiga fábrica de Oskar Schindler, na Rua Lipowa n. 04, que atualmente abriga um bom museu sobre a ocupação nazista na Cracóvia.

A fachada está igual a que vimos no filme e em suas janelas, foram colocadas fotografias dos judeus que foram salvos pela iniciativa de Oskar Schindler, os chamados “Judeus Schindler”.

Placa no Muro do antigo Gueto Judaico na Cracóvia, Polônia

O campo de concentração mais bem retratado no filme é o Plaszow. Ele foi quase totalmente destruído, mas ainda existe um prédio original no local. Não há muito o que ver por lá, mas caso tenha interesse em visitá-lo, a melhor opção é ir de taxi, já que está afastado do centro de Cracóvia.

No filme, Schindler (interpretado por Liam Neeson), se desespera quando descobre que os judeus serão enviados para Auschwitz, pois saiba que o campo de concentração de Auschwitz fica próximo da Cracóvia, está conservado e pode ser visitado.

Entrada do Campo de Concentração de Bikernau, Polônia

Porém no filme, pode-se notar que o trem levando os judeus passa na verdade pelos portões de Bikernau, outro campo de concentração localizado a 3 km de Auschwitz, e era frequentemente chamado de Auschwitz II.

Bikernau não está totalmente intacto como Auschwitz já que muito foi destruído durante a chegada do exército soviético, mas existem prédios remanescentes que ajudam a entender o terror que se passou ali. Não deixe de visitá-lo.

 

Você pode se interessar também:

Viajando pela ÁSIA durante as MONÇÕES

Visitando o Essencial de SALVADOR

Deixe seu comentário