TEREZÍN: Presença Nazista na República Tcheca.

comentários
27 de janeiro de 2018

A presença nazista foi muito forte na Europa durante o período da Segunda Guerra Mundial e em alguns países ainda é possível visitar locais que contam um pouco desta história que apesar de contar com capítulos horríveis, aconteceu e não pode ser esquecida para que erros não se repitam.

Um dos portões de Terezin, na República Tcheca

Se você está viajando pela Repúblia Tcheca e tem interesse em conhecer locais que permitam ao viajante compreender melhor detalhes desses capítulos da história da humanidade, um passeio interessante é a cidade de Terezín.

A cidade de Terezín foi fundada no Século XVIII pelo Imperador Joseph II e originalmente abrigava uma fortaleza militar utilizada para proteção da região da Boêmia, porém durante a Segunda Guerra Mundial, os Nazistas tomaram o controle de Terezín e a cidade foi transformada em um Gueto Judaico.

O Campo de Concentração de Terezin, na República Tcheca

Muitos judeus proeminentes, incluindo músicos e artistas, foram enviados para lá.

Esta cidade rodeada por muralhas e bastiões, segundo os nazistas, se tratava de um modelo de assentamento judaico, mas na verdade era apenas mais um campo de concentração. Na parte antiga da fortaleza, eram mantidos prisioneiros aqueles que a Alemanha considerava seus inimigos.

Terezín possuía originalmente cerca de 3.500 habitantes que foram evacuados pelos nazistas para a implantação do campo de concentração, sendo que em 1941 começam a chegar os comboios trazendo prisioneiros judeus em um número que chegou a quase 140.000, sendo que mais de 33.000 morreram e mais de 85.000 foram posteriormente transferidos para outros campos de concentração.

Um dos pavilhões de Terezin, na República Tcheca

As condições de vida ali eram precárias, o que fazia com que os prisioneiros muitas vezes morressem por doenças e desnutrição, já que a comida era insuficiente e as condições de alojamento eram sub-humanas, pois em um alojamento onde originalmente eram alojados 20 soldados, chegavam a ser alojados 400 prisioneiros.

Muito da época em que a cidade era utilizada como o campo de concentração conhecido como Theresienstadt ainda está disponível para visita e pode-se ter exata noção do terror que se passou ali.

as instalações do Campo de Concentração de Terezin, na república Tcheca

Fazer uma visita guiada é extremamente recomendável, sendo assim, a melhor maneira de se visitar este campo de concentração é através das agências de turismo que oferecem tours guiados a partir de Praga.

O campo de concentração de Terezín obviamente tem uma atmosfera pesada, embora não tão pesada quanto uma visita a Aushwitz, na Polônia, onde milhares de prisioneiros foram sumariamente executados em câmaras de gás e muitos outros utilizados como cobaias em absurdas experiências coordenadas por Josef Mengele.

Retrato dos horrores ocorridos em Terezin, na República Tcheca

Caso você tenha interesse em visitar um campo de concentração, mas se sente mal só de pensar em ir a Aushwitz, Terezín é uma boa opção para compreender melhor este triste capítulo da história da humanidade.

 

Você pode se interessar também:

As INCRÍVEIS Ilhas Flutuantes no PERU!

Os Tradicionais BAZARES de ISTAMBUL!

 

Deixe seu comentário